Dourado mostrou personalidade mais uma vez fora de casa, mas falta de vitórias como mandante prejudica na tabela

Praticamente no meio da tabela da Série B do Campeonato Brasileiro, a cinco pontos tanto do G4 como do Z4, na 11ª colocação, o Cuiabá foi até Bragança Paulista na décima terceira rodada e arrancou um difícil empate contra o favorito Bragantino(SP), dentro do estádio Nabizão. Até então, o líder havia perdido pontos em casa apenas uma vez na competição, na segunda rodada contra o Sport(PE), com empate em 1 a 1.

Com algumas mudanças por necessidade e outras por escolha do técnico Itamar Schülle, o Cuiabá jogou com quatro volantes, mas com Alê tendo maior responsabilidade, promovido a camisa 10. Além disso, teve a volta do decisivo Jean Patrick como titular, que chegou no ataque e abriu o placar, fazendo seu segundo gol na Série B.  

Na defensiva, Léo (ex-Operário-PR), estreou no lugar do prevenido Jonas, mas apesar de participar do primeiro gol, teve má atuação, comprometendo na marcação e no gol da virada do Braga, ainda no primeiro tempo. No intervalo, Schülle ao perceber o abalo, colocou de volta o Jonas na lateral-direita. Ele estava sendo poupado por um alto teste de CK, que mede as elevações de creatinoquinase, ajudando a preparação física na prevenção de lesões dos atletas, entre outros interesses físicos.

O restante da defesa atuou com Leandro Souza, que substituiu o lesionado Ednei, ao lado de Anderson Conceição e Paulinho. Com o volante Djavan falho na cobertura pela esquerda, Paulinho sofreu no primeiro tempo, com as investidas do lateral-direito Aderlan, do Braga, que fez a diferença na criação das jogadas dos gols, tanto na falta que originou o empate, quanto no gol da virada.

Felipe Marques e Todinho, que voltou a ser titular, formaram o ataque, deixando Rincon e Hugo Cabral no banco de reservas, que atuaram como titular dentro de casa. No intervalo, além de Jonas, Itamar Schülle promoveu o atacante Rodolfo, que após críticas e problemas físicos, surpreendeu a todos, aproveitando falha da zaga paulista e marcando o gol de empate, que garantiu mais um ponto fora de casa. Ele entrou no lugar do artilheiro Júnior Todinho, que sentiu cansaço.

Dentro de casa, o Bragantino pressionou em busca da vitória, naturalmente teve chances claras de gols, principalmente nas bolas aéreas, mas apesar de ter falhado no primeiro gol, o Dourado foi valente e o goleiro Victor Souza acabou sendo o salvador do empate, fazendo defesas importantes e contando com o golpe de vista no último minuto da partida, quando Matheus Peixoto perdeu gol debaixo da trave.

Na próxima rodada, mesmo sendo o visitante indigesto, o Cuiabá enfrentará o CRB(AL) no estádio Rei Pelé e segue precisando pontuar, pois uma vitória levaria o time da capital mato-grossense no máximo até a nona colocação, mais próximo do G4, porém, uma derrota pode deixa-lo a dois pontos do temido Z4. Um empate não é mau negócio, desde que haja melhora dentro de casa e uma possível vitória diante do São Bento(SP), na 15ª rodada, que será o próximo jogo dentro da Arena Pantanal.