No período, o Cuiabá conquistou dois acessos no Campeonato Brasileiro, venceu sete títulos estaduais, dois títulos da Copa Verde, e disputou a Série B.

Em 18 anos de história, o Cuiabá Esporte Clube é o time de maior ascensão no estado de Mato Grosso, com uma atual hegemonia nos campeonatos estaduais, além de feitos importantes para o futebol local. Após uma década de grandes mudanças nos elencos ano a ano, com o agravante de permanecer na Série C durante sete temporadas, o Dourado tanto investiu e persistiu, que conseguiu ser atualmente a maior potência da modalidade no estado. O resultado foi crescimento estrutural, notoriedade, acessos e títulos.

Apesar do licenciamento em 2006 e do retorno apenas em 2009, a família Dresch, que adquiriu os direitos do clube, iniciou um trabalho profissional, honrando os compromissos e buscando estrutura adequada para os atletas e comissão técnica. Retornando à Primeira Divisão do Mato-grossense em 2010, o time foi se encorpando novamente, conquistando o título em 2011, além do acesso para a Série C no mesmo ano.

Já na Terceira Divisão em 2012, o Cuiabá começou a saga em busca do acesso para a Série B, que demorou longos sete anos, mas enquanto isso, títulos foram sendo acumulados pelo clube Dourado. O Cuiabá foi duas vezes tricampeão estadual, 2013, 2014 e 2015, com uma leve pausa, perdendo para o Luverdense em 2016, mas reafirmando a hegemonia, com o tri novamente, buscando os troféus em 2017, 2018 e 2019. Além disso, foram duas conquistas na Copa Verde, em 2015, com o “milagre do pantanal”, e em 2019, eliminando o Goiás na semifinal, e derrubando o Paysandu na grande decisão no Mangueirão.

Em anos tão importantes na história, muitos atletas passaram pelo clube. Alguns bons, outros muito bons, mas poucos dignos de compor a Seleção da Década, de 2010 a 2019. O Olhar Esportivo, através do jornalista Pedro Lima, em parceria com o pesquisador Sérgio Santos, especializado no futebol regional, fez uma votação entre 20 pessoas, sendo jornalistas e radialistas esportivos, além de alguns torcedores que acompanharam praticamente todos esses 10 anos do Cuiabá, para escolher os melhores jogadores que passaram pelo clube nesse período.

Critério: A Seleção foi eleita no esquema tático 4-4-2, sendo dois zagueiros, dois laterais, dois volantes, dois meias e dois atacantes, além do goleiro, é claro. Os jogadores mais votados para cada posição foram os escolhidos. Cada participante também indicou um técnico para comandar o time de estrelas do Cuiabá. Em caso de empate no número de votos, ganha o atleta com mais jogos pelo clube.

Confira a seleção escolhida, através dos votos:

Goleiro: Victor Souza – 18 votos

O goleiro chegou ao Cuiabá para a temporada 2018. Conquistou os títulos estaduais de 2018 e 2019 de forma invicta, sendo o melhor goleiro dos dois certames. Foi peça fundamental no acesso para a Série B em 2018, além do título da Copa Verde em 2019. Ele fez quase 100 jogos pelo clube, mas foi transferido na última janela de negociações para o CRB-AL.

Lateral direito: Éder Sciola – 10 votos

O lateral-direito foi um dos mais experientes e técnicos que passou pelo Cuiabá, sendo campeão estadual em 2014, além de ter feito ótimos jogos na Série C do mesmo ano.

Zagueiros: Anderson Conceição – 14 votos e Samuel – 7 votos

O zagueiro canhoto Anderson Conceição chegou para a Série B em 2019. Com estatura, técnica, experiência europeia, foi quase unanimidade entre os votantes. Ele segue no clube para a temporada 2020.

O zagueiro Samuel não foi um dos jogadores de mais qualidade técnica, porém, tinha uma bola aérea muito boa, defensiva e ofensiva, sendo o capitão do título em 2014, fazendo dois gols de cabeça, um em cada jogo da decisão contra o Luverdense. Ele acumulou outras passagens pelo clube, nas disputas da Série C.

Lateral esquerdo: Natanael – 16 votos

Natanael teve grande destaque pelo Dourado, de 2011 a 2013, com 97 jogos pelo clube. Foi bicampeão mato-grossense, sendo super elogiado pelo técnico Mazolla Júnior na Série C de 2013, quando acabou sendo transferido para o Athlético-PR, depois vendido para a Europa e atualmente no Internacional-RS.

Volantes: Alê – 15 votos e Bogé – 13 votos

Alê é um volante moderno, que começou a carreira jogando mais avançado, mas foi descoberto pelo técnico Itamar Schülle como um segundo volante com técnica apurada, dinâmica de jogo e potencial no ataque. Ele jogou pelo Cuiabá em 2017, conquistou o acesso para a Série B em 2018, fazendo gols nos dois jogos decisivos contra o Atlético-AC. Em 2019, era um dos mais queridos pela imprensa e pela torcida, durante a Série B, se transferindo atualmente para o América-MG.

Ao lado dele, o volante Bogé, ídolo Dourado. Um dos jogadores com mais jogos pelo clube, quase 200, com destaque pela raça e marcação forte. Levantou canecos da Copa Mato Grosso 2010, estaduais em 2011, 2013, 2014 e 2015, além da Copa Verde, também em 2015. O pitbull cuiabano se aposentou do futebol profissional, destinando seu vigor atualmente para o futebol amador.

Meias: Fernando – 15 votos e Raphael Luz – 12 votos

O meia Fernando também é ídolo do Cuiabá, tetracampeão mato-grossense pelo clube, com muito poder ofensivo e gols de alta classe. O atleta tinha o domínio da bola no pé em velocidade, fazia gols de várias formas, de falta, de cabeça, de fora da área, além de assistências precisas. Fernando é o maior artilheiro da história do Dourado, com 55 gols.

Já o meia Raphael Luz não teve uma passagem tão longa. Em 2015, ele mostrou sua genialidade, com o título Estadual, e o título da Copa Verde, sendo o artilheiro da competição e protagonista do “milagre” na final, com três gols marcados diante do Remo-PA.

Atacantes: Moreno – 14 votos e Bruno Sávio – 11 votos

O atacante Wellyton Moreno tem aquele perfil de Romário. Baixinho, liso e matador. Ele atuou no início da década pelo Dourado, sendo campeão estadual em 2011 e 2013, além de destaque na Copa Mato Grosso em 2010. O atleta tinha um posicionamento fora do comum no ataque, fazia gols de cabeça mesmo com baixa estatura, e até gols de bicicleta. 

Fechando o ataque está o jogador Bruno Sávio, com passagens pelo Cuiabá em 2017 e 2018. Ele tem característica de velocista, jogando pelas beiradas. Destaca-se pela habilidade e pelos gols com espaço curto, como uma pintura contra o Tupi-MG na Arena Pantanal. Em 2018, ele foi um dos principais atletas no acesso para Série B do Brasileiro.

Técnico: Itamar Schulle – 15 votos.

O técnico Itamar Schülle revolucionou o Dourado. Chegou para a temporada 2018, conquistou dois títulos estaduais em sequência de forma invicta, algo inédito para o clube. Além disso, foi o grande responsável por comandar o Cuiabá no acesso para a Série B em 2018, se tornando ídolo da torcida. Em 2019, fez uma campanha regular na Segunda Divisão, mas acabou sendo demitido na 28ª rodada, após uma sequência de derrotas. Hoje ele está no Santa Cruz-PE.

CONFIRA OS MAIS VOTADOS:

Goleiros: Victor Souza – 18 / Gatti – 1 / Emerson – 1.

Laterais-direito: Éder Sciola – 10 / Marquinhos – 6 / Toty – 2 / Grafite – 1 / Jefferson Feijão – 1.

Zagueiros: Anderson Conceição – 14 / Samuel – 7 / Douglas Mendes – 6 / Ednei – 6 / Mirita – 3 / Reinaldo – 2 / Edson Borges – 2.

Laterais-esquerdo: Natanael – 16 / Paulinho – 4.

Volantes: Alê – 15 / Bogé – 13 / Jean Patrick – 8 / Escobar – 2 / Jean Neves – 2.

Meias: Fernando – 15 / Raphael Luz – 12 / Eduardo Ramos – 9 / Gilsinho – 2 / Edu Amparo – 1 / Escudero – 1.

Atacantes: Moreno – 14 / Bruno Sávio – 11 / Jenison – 8 / Tozin – 2 / Nino Guerreiro – 2 / Leandro Cearense – 1 / João Carlos – 1 / Igor – 1.

Técnicos: Itamar Schulle – 15 / Ary Marques – 2 / Fernando Marchiori – 2 / Marcelo Chamusca – 1.

•             Participaram da votação os membros da imprensa esportiva, Pedro Lima (ex-assessor de imprensa do Cuiabá e atualmente no site Olhar Esportivo), Sérgio Santos (Historiador e Pesquisador – Futebol Cuiabano Tchapa e Cruz), Anjinho Moreno (Olhar Esportivo), Olímpio Vasconcelos (Globo Esporte MT), Humberto Frederico (Capital FM), Pato Rocco (Esportes e Notícias), Cláudio Oliveira (Rádio ODOC), Adilson Gonçalves (Esporte na Rede), Jorge Maciel (Futebol Press), Igor Gabriel (Rádio ABC Shalon), Robson Boamorte (ex-assessor de imprensa do Cuiabá e atualmente Globo Esporte SC) e Valter Yamaguchi (Radialista).

•             Os torcedores participantes foram alguns que acompanharam a maior parte da década de 2010 a 2019, Carlão Fúria, Té Ribeiro, Jair Augusto, Reinaldo, Leone Moreira, Junior Duarte, Anderson Morbeck e Taisa Alvarenga do Blog Mulheres em Campo.